Um dia diferente

 

Todos nós temos nossos dias nostálgicos, que muitas vezes resultam em alguma mudança. O meu particularmente não era para ser hoje, simplesmente aconteceu.

8:30 da manhã: café, torradas, roupão e nenhuma inspiração ao olhar a listagem de tarefas profissionais do dia.

9:30 da manhã: depois de concluir as obrigações básicas (responder emails, pagar contas pela internet, verificar os materiais dos clientes), um banho para realmente acordar.

9:50 da manhã: o banho não ajuda muito.

10:00 da manhã: mais um café.

10:15 da manhã: o café não ajuda muito.

12:00: um cochilo frustrado, pois os nervos já estão à flor da pele.

13:30: quer saber? Vou me livrar de toda essa tranqueira que eu tenho em minha casa/escritório. Chá verde, Run DMC no último volume, caixas de papelão e sacolas.

Conclusão nº1: Quanta tranqueira! Essas horas precisamos nos livrar de qualquer sentimento que temos pelas velharias e jogar tudo o que não usamos no último ano, no lixo.

17:00: a limpeza ajudou, e muito!Como é bom viver em um ambiente organizado e limpo! E o melhor é encontrar as coisas que fazem a gente reviver os 20 anos, os 17, os 13… Fotos (essas tem que guardar) e agendas velhas com os compromissos que a gente nem lembra que aconteceram, mas que na época eram “questão de vida ou morte”. Trabalhos de faculdade, no meu caso, de design gráfico, horrorosos… Joga fora! E, finalmente, cartões lindos do querido avô já falecido e fotos de aniversários, de quando a pele era impecável e a pancinha não existia, mas por outro lado aqueles aparelhos malditos nos dentes… credo…

Conclusão nº2: apesar de não terem mudado em nada as responsabilidades, obrigações e o trabalho do dia a dia, é como se uma nova fase estivesse começando, onde o ambiente em que você trabalha e vive está fresco e livre, com um espacinho liberado para a novas tranqueiras.

Que sejam bem vindas!
Por @alexandraoliver, às 18:50, precisando de outro banho.

Revisado por @crosshackl e @gabrielarruda

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Tom disse:

    Esses dias abrem espaços para novos passados.
    Adorei ler a coluna. talvez tenha achado um pouco formal demais. a postura demasiada na primeira pessoa deixou um tanto amadora a reportagem. Não posso afirmar como um crítica espcializada na área de jornalismo, mas como leitor. Volto a mencionar que gostei e muito da leitura; é um exrcício que pratico as vezes e me identifiquei. Concordo com os prazeres que essa mudança traz e da positividade. congrats! keep going. acho que uma consultoria profissional poderia te levar looonge. FAlando em consultoria profissional estou querendo adesivar meu carro estilo Olive! ta afim?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s