O peso do Bom X Ruim

em

sorria-vida-coisas-boas-coisas-ruins

Parando para conversar com pessoas, para ler diários de escritores e artistas, para olhar a vida de todos nós, percebi e venho percebendo o peso das coisas ruins. Acredito que nunca bati um papo bom com alguém sobre isso, pois é algo sobre o qual não se pensa, conversa ou reflete muito.

Para algo bom derrubar o ruim, ele precisa ser MUITO bom, e vamos aos exemplos mais simples possíveis para explicar este pensamento: digamos que está tudo tranquilo no trabalho (BOM), o final de semana está chegando com muito sol (BOM), a pessoa amada preparou um delicioso bolo de chocolate (BOM), sua casa, como sempre, é gostosa e confortável (BOM) e a sua TV pifa (RUIM). Em uma situação destas, o que acontece com a maioria das pessoas? Sim. O mau humor toma conta, o dia todo por causa desta UMA coisica ruim que aconteceu, que às vezes pode condenar todo o seu final de semana.

Dificilmente se faz um esforço para que as coisas ruins não sejam um problema, ou sejam até uma oportunidade de, então, mudar seus planos: sair de casa ao invés de ver TV, conhecer um lugar diferente, chamar um amigo de longa data para uma cerveja e boas risadas ou até movimentar este traseiro gordo dando uma corridinha na praia.

Para sair de uma cara fechada para um sorriso, o motivo precisa ser BEEEM bom! Para sair de um sorriso para uma cara fechada, basta uma palavrinha errada, ou uma buzinada do carro de trás.

Refletir sobre essas pequenas coisas não é algo que se aprende na escola. Mas deveria ser. Olhar para si mesmo e conhecer seus sentimentos é o primeiro passo para controlá-los e este exercício só ganha seu devido valor depois que somos adultos e estamos “cheios de problemas” na vida e na própria cabeça.

Não digo que pratico diariamente todo este auto-conhecimento sobre o qual escrevo. Não sou psicóloga e nem alguém cheia de auto-controle,  mas tenho pensado muito nisso, pois é um assunto interessante que deveria ganhar mais frequentemente a atenção de todos nós, por um dia a dia melhor.

Anúncios

3 comentários Adicione o seu

  1. Suellen disse:

    Tenho lidado bem com as coisas ruins usando da frase: O que não tem remédio, não vai me estressar! rs Ótimo texto!

    1. olivernews disse:

      Voltando com mais textos por aqui Suellen! Da uma olhada 😉

  2. Jô Bibas disse:

    Muito bom, Ale! Penso bem assim, também! Bom humor atrai coisa boa. Já o mau humor…
    BJô
    *não pare de escrever: também atrai coisas boas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s